image          

Joelma diz que cantar gospel é sobrenatural: “Parece que vou sair de mim”

Crédito/fonte: Site Gospel / Notícias Gospel - Data: 15 de fevereiro de 2019


image

A fé da cantora Joelma Mendes foi abordada em uma entrevista concedida por ela recentemente, e ela revelou que interpretar músicas gospel oferecem a ela uma experiência sobrenatural.

A artista popular afirmou que, por enquanto, não tem planos de se dedicar exclusivamente à música gospel, porque vem conciliando seu trabalho artístico com a fé evangélica há 18 anos, inserindo canções de fé em seu repertório.

“Eu estou no gospel há 18 anos. Procura lá: Calypso gospel. Vocês vão ver que tem muita coisa. A única diferença é que eu fazia minha reunião religiosa em casa. Agora, eu estou saindo de casa e indo para a igreja. Esta é a única diferença”, afirmou a cantora em entrevista ao programa TV Fama, da RedeTV!.

Questionada sobre as motivações para cantar gospel, Joelma Mendes foi franca: “[É] sobrenatural. É como se eu não tivesse aqui. É uma força incrível, que eu quero chorar, eu quero gritar, eu quero… parece que eu vou sair de mim. Então é uma coisa tão maravilhosa, e eu busco isso a vida toda, eu tenho isso desde criança. É uma coisa muito minha e de Deus”, contou.

A fé de Joelma voltou a ser assunto nas redes sociais recentemente, quando a cantora foi filmada participando de uma vigília pentecostal no Rio de Janeiro. Em seguida, a cantora Raquel Pereira anunciou que estava gravando a canção Sinta Ele Aí, com participação de Joelma e da veterana Rose Nascimento.

A ex-vocalista do Calypso aproveitou o anúncio e compartilhou o vídeo do momento em estúdio ao lado de Raquel e Rose com seus milhares de seguidores no Instagram. “Adorar ao Senhor sempre! Vem novidade pra vocês”.





Ministro rejeita ensino do criacionismo em escolas: “Acredito em Deus, mas não misturo com ciência”

Crédito/fonte: Site Gospel / Notícias Gospel - Data: 07 de fevereiro de 2019


image

O ministro da Ciência e Tecnologia do governo Bolsonaro, Marcos Pontes, concedeu uma entrevista rebatendo a possibilidade de que as escolas passem a ensinar o criacionismo como matéria regular na grade curricular.

O assunto nunca foi proposto como política pública, mas veio à tona na imprensa após a nomeação de Damares Alves para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Declarações dadas anos atrás, num contexto voltado ao público evangélico e sobre o papel da Igreja na sociedade, foram distorcidos e alardeados pela grande mídia.

Desde então, Pontes tem sido questionado sobre esse assunto. Em janeiro, o ministro já havia sido questionado sobre o tema numa entrevista à rádio CBN, e declarou que não se deve misturar ciência e religião, sem entrar no mérito do contexto das declarações de Damares Alves.

Agora, numa entrevista ao podcast do Estadão Notícias, Marcos Pontes reiterou sua visão: “Não passa pela minha cabeça a questão ideológica. A gente precisa tratar a ciência da forma que ela é, independente dessas coisas. A nossa ideia é produzir uma ciência de qualidade para o país, melhorar o conhecimento, aumentar as riquezas do país e a qualidade de vida das pessoas através da tecnologia”, afirmou.

Diante da insistência do jornalista Haisem Abaki sobre a suposta proposta de adoção do criacionismo como matéria de grade curricular, o ministro mais uma vez afirmou que não há margem para esse tipo de abordagem: “Olha, eu vejo sempre pelo lado da ciência [que] é construída aos poucos, através do trabalho árduo de diversos cientistas, pesquisadores, estudiosos, no mundo todo, ao longo de décadas, até de séculos. O que você tem que ensinar é a ciência, e a crença das pessoas é outra história”.

“As pessoas podem acreditar no que quiserem, mas a ciência está aí para ser ensinada, é isso que eu penso. Acho que nossos cientistas pensam da mesma forma. São coisas que não se misturam. Já falei isso outras vezes, mas a religião… Eu acredito em Deus, mas eu não misturo isso com a ciência”, concluiu.





Papa defende educação sexual nas escolas: “sexo não é monstro”

Crédito/fonte: Site Gospel / Notícias Gospel - Data: 29 de janeiro de 2019


image

Após o encerramento da Jornada Mundial da Juventude, realizada no Panamá, o papa Francisco falou em uma coletiva de imprensa sobre vários temas, entre eles a educação sexual nas escolas.

“Creio que nas escolas é preciso dar educação sexual. Sexo é um dom de Deus. Não é um monstro. É o dom de Deus para amar e se alguém o usa para ganhar dinheiro ou explorar o outro, é um problema diferente. Precisamos oferecer uma educação sexual objetiva, como é, sem colonização ideológica”, defendeu.

O líder máximo dos católicos também entende ser importante ‘escolher bem’ os professores que tratarão do assunto, embora reconheça que o ideal seria esse debate começar em casa, vindo dos pais.

“Nem sempre é possível por causa de muitas situações familiares, ou porque não sabem como fazê-lo. A escola compensa isso e deve fazê-lo, caso contrário, resta um vazio que é preenchido por qualquer ideologia”, argumenta Francisco.

Outro tema da entrevista foi o aborto, que ele vê como uma questão religiosa, onde a igreja deve oferecer uma “mensagem de misericórdia” para as mães que sofrem após terem feito esta escolha. “O drama do aborto, para ser bem entendido, precisa estar num confessionário. É terrível. O confessionário deve dar consolo e por isso concedi a todos os padres a faculdade de absolver o aborto, por misericórdia”, assegura.





PUBLICIDADE CB NEWS

image

Previsão de Tempo CPTEC/INPE

Parceiros Correio Bragantino News

Click aqui !!!
Rádio Ajuruteua transmitindo sua programação musical com qualidade sonora de 96 kbps AAC+. Click no banner e acesse o site da emissora

Crônicas & Opiniões

image
image
image
image
image
image
Click nos links para ler as crônicas

Sites de Rádios e Serviços Regionais

- Emissoras de Rádios AM e FM e serviços de Som da cidade de Bragança-Pará